Cineclube do Belas Artes apresenta: Coletânea Duetos Antológicos

A coletânea apresentada pelo Cineclube, de 28 de janeiro a 24 de fevereiro, traz quatro obras-primas do cinema, todas protagonizadas por duplas de grandes atores em atuações memoráveis. Teremos Burt Lancaster e Susan Sarandon em Atlantic City, de Louis Malle; Ingrid Bergman e Liv Ullmann em Sonata de Outono, de Ingmar Bergman; Sophia Loren e Marcello Mastroianni em Um Dia Muito Especial, de Ettore Scola; e Catherine Deneuve e Gérard Depardieu em O Último Metrô, de François Truffaut.

O termo dueto, utilizado para batizar essa coletânea, costuma servir para indicar uma canção ou um espetáculo musical interpretado por uma dupla de cantores. Aqui o caso é outro, não há musical nenhum, mas, ao mesmo tempo, cada um desses filmes bem poderia ser uma ópera cantada em duo. Dá para imaginar perfeitamente. São filmes em que os diálogos foram escritos, muito provavelmente, já inspirados nos atores ou atrizes que viriam a dizê-los. O resultado, então, acaba sendo musical.

Atlantic City, vencedor do prêmio de melhor filme no Festival de Veneza, conta com as atuações arrebatadoras de Burt Lancaster e Susan Sarandon. Ele interpreta um velho gangster em decadência e ela uma aspirante a crupier que acabou de abandonar o marido, um traficante de drogas. São dois tipos sem perspectivas unidos pelo acaso. A absoluta empatia entre os dois atores faz desse filme um exemplar indispensável nessa coletânea.

Sonata de Outono explora de maneira linda (e dolorosa) a capacidade dramática de duas atrizes de gerações e experiências distintas, ambas extraordinárias. Ingrid Bergman aparece na história como uma famosa pianista já na meia idade, que, depois de anos de desatenção com a família, vai visitar a casa de uma das filhas. Liv Ullmann, no papel da anfitriã, faz dessa ocasião a oportunidade que precisava para expor antigas mágoas até então recolhidas.

Um Dia Muito Especial é, na realidade, um reencontro entre Sophia Loren e Marcello Mastroianni após terem participado de pelo menos três grandes sucessos do diretor Vittorio de Sica: Ontem, Hoje e Amanhã, Matrimônio à Italiana e Os Girassóis da Rússia. Mas no filme de Ettore Scola eles vivem uma situação séria, totalmente diferente do clima das comédias de Vittorio de Sica. Mastroianni, o maior latin lover das telas, depois de Rodolfo Valentino, aparece como um radialista homossexual e solitário. Sophia faz o papel da vizinha casada e infeliz com quem ele irá passar o dia muito especial do título.

O Último Metrô, por sua vez, deu a Gérard Depardieu e Catherine Deneuve o prêmio César de ator e atriz principais em 1981. Além disso, o filme foi indicado ao Oscar de melhor obra estrangeira. O enredo é uma linda história de amor em tempos de guerra, ambientada em 1942, com Deneuve vivendo uma atriz de teatro que tem o marido judeu escondido dos nazistas no porão do local onde ela própria ensaia e se apresenta. Enquanto isso, Depardieu entra em cena como o ator que ela contrata para ser seu par romântico no espetáculo.

Cada filme será apresentado por uma semana, diariamente, em sessão única, em horário que pode variar entre 19h e 19h30.

Sinopses:


ATLANTIC CITY (Atlantic City)
EUA/França, cor, 104 min., 14 anos.
Direção: Louis Malle
Elenco: Burt Lancaster, Susan Sarandon e Michel Piccoli.
Em Atlantic City um velho gângster vive em decadência quando conhece uma garota que está aprendendo o ofício de croupier. Por outro lado, o marido dela está com algumas drogas que roubou da máfia e chama o gangster para vendê-las. Mas em meio a essa negociação algo dá muito errado e os mafiosos passam a ameaçar a vida da jovem.


SONATA DE OUTONO (Höstsonaten)
Suécia, 1978, cor, 99 min., 14 anos.
Direção: Ingmar Bergman
Elenco: Ingrid Bergman, Liv Ullmann e Lena Nyman.
Uma pianista visita a filha, no interior da Noruega. Enquanto a mãe é um artista de renome internacional, a filha é tímida e deprimida. Esse encontro tenso, marcado por lembranças do passado, revela uma relação repleta de rancor, ressentimentos e cobranças.


UM DIA MUITO ESPECIAL (Una Giornata Particolare)
Itália, 1974, cor, 105 min., 14 anos.
Direção: Ettore Scola
Elenco: Sophia Loren, Marcello Mastroianni e John Vernon.
A dona de casa Antonieta e Gabriel, seu vizinho homossexual, se conhecem na primavera de 1938, quando Adolf Hitler visita Benito Mussolini. O estranho casal vive uma intensa relação humana que, apesar dos dramas e esperanças compartilhados, não altera em nada a limitação das suas vidas.


O ÚLTIMO METRÔ (Le Dernier Métro)
França, 1981, cor, 132 min., 14 anos.
Direção: François Truffaut
Elenco: Catherine Deneuve, Gérard Depardieu e Heinz Bennent.
Paris, 1942. Durante a ocupação nazista, um judeu dono de um teatro é forçado a deixar o país. A sua mulher, uma atriz, dirige o teatro por ele. Ela tenta manter o teatro vivo com a encenação de uma nova peça e decide contratar um ator para o papel principal. Na verdade, porém, o marido dela continua no local, escondido no porão. E é dali que, secretamente, dá continuidade ao seu trabalho de direção. Um filme inesquecível sobre a vida, o teatro e o amor em tempos de guerra.


Todas as informações e opiniões publicadas no interrogAção não representam necessariamente a opinião do portal, e são de total responsabilidade dos seus respectivos autores.
 
Este post foi publicado emNotícias de Cinema e tags , , , , , , . Bookmark o permalink. Comentar ou deixar um trackback:Trackback URL.


Spirallab